Ellen DeGeneres não tem amor pelo presidente Donald Trump, é seguro dizer. DeGeneres foi uma entre muitas celebridades que twittou palavras de apoio após a perda de Clinton. “Obrigada @HillaryClinton pelo seu discurso e pela sua bravura sem fim. Somos mais fortes juntos”, escreveu ela. Em janeiro, ela aludiu a não apoiar Trump quando ele exibiu À procura de Dory na 1600 Pennsylvania Avenue: “No fim de semana, na sexta-feira, o presidente deu uma ordem proibindo a entrada de pessoas de sete países nos Estados Unidos, incluindo pessoas com cartões verdes”, disse ela em seu programa. “E então, no sábado, o presidente exibiu À procura de Dory na Casa Branca. Eu não sou política, mas vou dizer que sou contra uma dessas duas coisas “.

Em maio o comediante, que, como Feira da vaidade apontou, é conhecido por “manter as coisas leves”, deixou claro que Trump não seria convidado em seu show. Matt Lauer chegou até ela admitir que ela não tinha falado com Trump – a quem ela encontrou quando filmava algo brevemente para seu show durante a primeira temporada de Aprendiz de celebridades– desde que ele começou a concorrer à presidência. Lauer perguntou por que ele nunca estaria em seu programa e ela respondeu: “Porque eu não vou mudar de idéia”, acrescentando que o presidente é “contra tudo o que eu defendo”.

“Precisamos olhar para alguém que parece diferente de nós e acredita em algo em que não acreditamos e ainda os aceitamos, e ainda permite que eles tenham seus direitos”, acrescentou ela..

Ela reiterou sua posição quando conversou com outra jornalista, Megyn Kelly, em The Ellen DeGeneres Show semana passada. DeGegeneres perguntou a Kelly se ela o tinha em seu próximo Hoje com Megyn Kelly, quem disse é claro – ele é um presidente dos Estados Unidos. Kelly voltou a pergunta para DeGeneres, que teve a resposta perfeita:

“Eu não o teria no meu show”, disse ela enquanto o público aplaudia. “Ele é quem ele é e ele tem atenção suficiente. Ele tem sua conta no Twitter e ele tem maneiras de transmitir sua mensagem.” Ela então reiterou algo que contou a Lauer, antes de acrescentar uma parte crucial: “Não há nada que eu diga a ele que vai mudá-lo, e eu não quero dar a ele uma plataforma, porque isso o valida “

DeGeneres continuou:

“Para mim ter alguém no programa, eu tenho que pelo menos admirá-los de alguma forma. E eu não posso ter alguém que eu sinto não é apenas perigoso para o país – e para mim pessoalmente como uma mulher gay – mas para o mundo. Ele está dividindo todos nós … Eu só não o quero no show. “

Bem dito, Ellen, bem dito. Assista ao clipe completo abaixo:

Histórias relacionadas:
-Katy Perry e Ellen DeGeneres estão recebendo seus próprios programas do YouTube
-Celebridades estão reagindo ao discurso de concessão de Hillary Clinton